Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Charme Fabuloso

Este é um cantinho fabuloso e cheio de charme onde eu vou partilhando as minhas experiências. Viagens e comida são os temas mais recorrentes aqui no blogue, mas não faltam assuntos sobre decoração e moda.

Charme Fabuloso

Modo Halloween(esco) ativado

halloween1.jpg

 

 

Desde a minha adolescência que vivo, de alguma forma, o Halloween porque junto esta comemoração ao meu aniversário, que é no dia seguinte. Assim, o que faço normalmente é um jantar na noite de Halloween para depois entrar no novo ano rodeada de amigos. 

 

Posso dizer que é uma festa em dose dupla por este motivo. É costume irmos jantar mascarados ou, pelo menos, com algum adereço alusivo à temática. Eu gosto imenso e penso que todos nos divertimos. Acho que nunca disse aqui, mas eu sou muito festivaleira, gosto muito de festas e de estar com pessoas. 

 

Numa das pesquisas que fiz sobre o Halloween encontrei algumas ideias giras para um jantar a rigor. Alguns pratos são verdadeiras obras de arte, mas acredito que hajam pessoas muito habilidosas e que, de certeza, vão conseguir reproduzir o que vou mostrar. Ficam aqui algumas ideias:

 

enhanced-buzz-632-1381510155-16.jpg

enhanced-buzz-4165-1381509444-8.jpg

enhanced-buzz-10547-1381509589-31.jpg

enhanced-buzz-10714-1381509621-42.jpg

enhanced-buzz-12754-1381586918-0.jpg

enhanced-buzz-18165-1381509750-20.jpg

enhanced-buzz-22002-1381520854-17.jpg

enhanced-buzz-23557-1381510001-74.jpg

enhanced-buzz-26142-1381510190-10.jpg

enhanced-buzz-29192-1381524389-32.jpg

enhanced-buzz-31627-1381524439-1.jpg

 

O artigo completo está aqui: http://www.buzzfeed.com/peggy/last-minute-halloween-hacks#.gbPYBYN3n8

Dias frios convidam a sessão de cinema #2

large_u0zjs3lmmNizQf7XE0iTh4IG7gX.jpg

 

 

A primeira vez que vi a comédia romântica "When Harry Mel Sally" (1989), de Rob Reiner, foi por sugestão de um colega. Andava numa altura em que quase todas as noites via um filme, coisa que eu agora não consigo fazer porque os serões são muito curtos. 

 

Com disse, trata-se de uma comédia romântica e, por isso, é um filme muito leve e muito divertido que dá para ver em qualquer momento em que se pretenda não pensar muito. A história, basicamente, começa com dois jovens, o Harry (Billy Crystal) e a Sally (Meg Ryan), que acabam a universidade em Chicago e, por força das circunstâncias, viajam juntos para Nova Iorque. Refira-se que, nessa altura, ele era namorado de uma amiga dela. 

 

Esta viagem aproximou-os e durante um conjunto de anos iam-se encontrando ao longo da vida. A amizade manteve-se sempre, mas foi muitas vezes confundida com amor. Penso que é uma história que se adapta à vida real e que deve acontecer com muitas pessoas. 

 

O trailer pode ser visto aqui: https://www.youtube.com/watch?v=V8DgDmUHVto

 

625f49a345e2862bee6e8a40ea52.jpeg

1202255-when-harry-met-sally.jpg

couple.jpeg

when-harry-met-sally.jpg

when-harry-met-sally-ftr.jpg

 

 

Aproveitar as low cost...Barcelona

DSC_0783.JPG

 

 

Digo - muitas vezes - que Barcelona era uma cidade onde eu gostaria de viver. Pela jovialidade, pela cultura que oferece, pelas pessoas, pelas cores...Enfim, posso arriscar dizer que é uma das minhas capitais europeias preferidas. Felizmente, já tive oportunidade de visitar umas quantas vezes.

 

Este texto surge na sequência do publicado anteriormente sobre os Açores, em que eu disse que gosto imenso de viajar e, por isso, decidi fazer um apanhado de cada viagem que já fiz - estou a começar pelas mais recentes - e assim aproveito para partilhar algumas fotografias que tiro. 

 

A última vez que fui a Barcelona, no final de novembro de 2014 (parece que foi ontem), foi com o pretexto de ir visitar uma amiga. Foram quatro dias muito divertidos e, ao mesmo tempo, descontraídos porque não havia aquela pressão de ir visitar tudo e mais alguma coisa. Como eu já conhecia praticamente toda a cidade, apenas aproveitámos para passear e para comer bem. Houve apenas um local que eu fiz questão de visitar e que foi a primeira vez, que foi entrar na Sagrada Família. Posso dizer que valeu muito o que gastei para entrar lá, surpreendeu-me muito porque estava à espera de ver um interior vazio e isso não aconteceu. 

 

DSC_6794.JPG

DSC_6815.JPG

DSC_6826.JPG

DSC_6913.JPG

 

Nesta altura do ano, já foi possível ver enfeites de Natal e fomos a algumas feiras com produtos alusivos. Aproveitei para comprar um presépio e um Pai Natal (eu sei que é uma criação de uma marca muito conhecida mas eu gosto muito de Pais Natais). 

 

 

 

DSC_7738.JPG

 

Nesta viagem, andámos nas Ramblas, fomos ao Porto de Barcelona, ao mercado La Boqueria (para mim é sempre uma paragem obrigatória) e ao Bairro Gótico (que para mim é a zona mais gira da cidade). Penso que foram estes os locais principais que visitámos desta vez. Claro que faltou a Cidade Olímpica, as Casas Batló e a Milà, mais conhecida como La Pedrera, assim como o Parc Guell. Estes locais já tinha visitado anteriormente, portanto optámos por não visitar. 

 

DSC_7011.JPG

DSC_7040.JPG

DSC_7041.JPG

DSC_7056.JPG

DSC_7118.JPG

DSC_7129.JPG

DSC_7193.JPG

DSC_7335.JPG

DSC_7481.JPG

DSC_7503.JPG

DSC_7553.JPG

 

 

Uma das vantagens de visitar cidades espanholas são as tapas, que eu adoro. Desta vez, fomos a um sítio que se chama Eusebio onde comemos muitíssimo bem. Foi também nesta altura que descobri os 100 Montaditos, que já falei aqui no blog.

 

DSC_7200.JPG

 

 

Recordo-me que a primeira que vez que fui a Barcelona foi na viagem de finalistas do 12.º ano e, anos mais tarde, voltei a ir uns dias numas férias de verão (altura em que aproveitei para fazer praia).

 

 

Horário de Inverno?

12046769_1023632444323946_5877939767209751593_n.jp

A chuva aliada ao horário de Inverno são fatores que têm tornado estes últimos dias mais curtos. De facto, este ano, na minha opinião, a mudança está a ser muito brusca. Não vejo grandes vantagens desta alteração porque, por experiência própria, há pessoas que continuam a sair de casa ainda de noite e a chegarem, ao final do dia, quando já está escuro.

 

O que conta a história: http://www.rtp.pt/noticias/ciencias/por-que-ha-mudanca-para-horario-de-invernot_n868714

NÃO aos produtos processados

carneprocessada.jpg

 

Toda a gente sabe que nós não devíamos comer alimentos processados. Falo neste tema a propósito do estudo divulgado esta segunda-feira pela OMS (Orgnanização Mundial de Saúde), que revela que a carne processada - salsichas, fiambre ou bacon - pode causar cancro quando é ingerida com frequência. 

 

Já aqui falei que me esforço todos os dias para conseguir uma alimentação cada vez mais saudável. Já sabia que os alimentos processados devem ser consumidos esporadicamente (ou nunca, que acredito que seria o ideal). No entanto, confesso que não resisto a uma bolachinha um a um salgadinho do coffee-break. 

 

Mas posso avançar que já eliminei os refrigerantes (embora nunca tivesse tido o hábito de beber diariamente) e o fiambre no pão ao pequeno-almoço. Como cada vez mais fruta entre as refeições para evitar comer os tais alimentos processados, como bolachas e barras de cereais. 

 

Sobre a carne processada de que falaram durante todo o dia desta segunda-feira, posso dizer que é muito raro comer. Talvez uma vez por mês como uma massa carbonara (que adoro) que leva bacon. Mas não é todos os meses! Há uma coisa que eu me recuso a comer são as refeições enlatadas ou em pacote já pré-feitas, como massas, sopas, feijão grão, entre outros. 

 

Vou continuar a trabalhar para ter uma alimentação cada vez mais saudável. 

 

Ficam alguns links de notícias que foram publicadas hoje:

http://rr.sapo.pt/noticia/37783/a_carne_vermelha_pode_causar_cancro_afinal_o_que_e_que_posso_comer

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Nacional/Saude/Interior.aspx?content_id=4855493

http://www.ionline.pt/418835

Hambúrgueres maneiristas

11698822_1127258677289405_2564659428662733474_n.jp

 

 

Esta já não foi a primeira vez que visitei a (novíssima) Hamburgaria Maneirista, localizada em Santa Clara (Coimbra). O menú disponível inclui um conjunto de hambúrgueres artesanais com nomes relacionados com movimentos artísticos europeus. 

 

Assim, é possível comer um Rococó (o que escolhi da primeira vez que fui) ou um Contemporâneo (o meu eleito desta vez). Mas há outras opções que são de crescer água na boca. Neste espaço também é possível escolher o tipo de pão que queremos no hambúrguer. No meu caso, tenho escolhido sempre o bolo do caco. 

 

20151023_213246.jpg

 

 

Os hambúrgures vêm acompanhados com batatas, igualmente, artesanais e um frasco com um molho. Para acompanhar a (divina) refeição existem sumos naturais. Das vezes que fui à Hamburgaria Maneirista escolhi sempre limonada, mas o sumo de laranja natural também tem muito bom aspeto. 

 

Para terminar, comi um Petit Gateau que vem acompanhado de uma taça de gelado. Mais uma vez, gostei imenso das opções que fiz. Posso ainda dizer que existem menús criados a pensar nas crianças, por isso, ter filhos não é impedimento nenhum para visitar este espaço.

 

20151023_215142.jpg

 

 

Apesar de ser pequenino, o espaço é muito acolhedor e está bem decorado (adoro os candeeiros). 

O que queremos é cor

 

 

 

tipos-de-batons-coloridos.jpg

 

 

Com os dias cinzentos a chegar, o que nós queremos (pelo menos, eu quero) é cor. Gosto muito de batons e tenho sempre mais do que um na carteira e de diferentes cores. O que eu não dispenso diariamente é o Labello Milk and Honey porque tenho sempre os lábios muito secos. Gosto imenso e sempre me deu muito bem, tanto no verão como no inverno.

 

1.jpg

 

 

Depois de ter os lábios bem hidratados costumo colocar um baton de cor. Gosto muito dos tons entre o vermelho e o fuschia. São os meus preferidos e penso que são o que me ficam melhor porque eu tenho a pele clara, mas os olhos e o cabelo são escuros. 

 

 

1507784_1021584454527476_238786140662857142_n.jpg

11924915_1040535679299020_1228567390575118749_n.jp

batons.jpg

batons-negras.jpg

 

 

Aproveitar as low cost...Açores

DSC_1171.JPG

 

 

DSC_1131.JPG

 

 

Já disse aqui o gosto que tenho em conhecer o mundo. Posso dizer até, que viajar é uma das coisas que me dá mais prazer na vida. Já conheço muitas cidades europeias à conta das companhias aéreas low cost, que apresentam preços bastante competitivos relativamente às restantes companhias. 

 

Posso dizer que a primeira vez que andei de avião, há 11 anos, fiz um voo transatlântico. Desde essa altura nunca mais parei e costumo viajar, pelo menos, uma vez por ano. Ajuda muitíssimo ter amigas e familiares a viver no estrangeiro e, por isso, vou sempre vê-las onde quer que estejam. É um bom pretexto para conhecer sítios novos!

 

É engraçado como, por vezes, vamos a capitais como Paris, Londres, Amesterdão, Bruxelas, entre outras onde já fui, e não conhecemos os nossos arquipélagos. A verdade é que, há pouco mais de um ano e meio, as viagens para Açores e Madeira eram ao preço do ouro. Hoje, as companhias aéras low cost vieram facilitar muito as deslocações entre o continente e as ilhas e vice-versa. 

 

Assim, no mês de junho fui passar uma semana a São Miguel (Ponta Delgada). Foi a primeira vez que fui e fiquei muito bem impressionada. Fui numa época ótima e tive muita sorte com o tempo porque estava sol, mas não demasiado calor, e só apanhei uma manhã de nevoeiro. Visitei a ilha de uma ponta à outra na companhia da Azores Magic Tours (http://www.azoresmagictours.com/; https://www.facebook.com/www.azoresmagictours.pt/timeline) que para além do bom serviço que prestaram ao longo de dois dias de visitas são de uma extrema simpatia. O Denis e a Maria são um casal e fundaram esta empresa, já o Nicolau é um dos colaboradores. 

 

1921919_1543357845895701_8744656463642382739_n.jpg

 Denis e Maria, proprietários da Azores Magic Tours

 

Existem vários percursos já definidos, que incluem almoço porque são o dia todo. Eu optei por comprar os circuitos Furnas e Nordeste; Sete Cidades e Lagoa do Fogo. Mas também há opções para quem quer fazer só meio-dia. para visitar a ilha também há a opção de alugar carro, mas é, de longe, preferível comprar este serviço porque vamos a sítios onde sozinhos nunca iríamos. 

 

Para o alojamento escolhi a Residencial São Miguel (http://www.residencialsaomiguel.com/p_04.php), onde também fui muito bem recebida. O quarto era limpo, tinha casa de banho privativa e incluía pequeno almoço. A residencial fica num local muito central da cidade, onde há cafés, bares e restaurantes.

 

DSC_1449.JPG

 

Posso dizer que foi uma viagem muito gira com a melhor companhia. A ilha é linda e tem paisagens indescritíveis onde o verde é a cor que predomina. Quero ainda realçar que, embora sejamos todos portugueses, os residentes/naturais de São Miguel são bastante mais educados, principalmente na condução. 

 

DSC_1251.JPG

 

DSC_1257.JPG

 

DSC_1388.JPG

DSC_1430.JPG

DSC_1432.JPG

 

Pág. 1/2